CRAS – Centro de Referência da Assistência Social de São Geraldo do Araguaia

  1. IDENTIFICAÇÃO

Nome: Centro de Referência da Assistência Social de São Geraldo do Araguaia
Endereço: Rua Firmino Costa, 153, Alto Bec, 68570-000
Prefeito Municipal: Jeferson Douglas Jesus Oliveira
Secretária Municipal de Assistência Social: Giovanna Moreira de Cirqueira
Secretária adjunta: Suely  Andrade  Maranhão

  1. EQUIPE TÉCNICA:
  • Aline Marques Holanda- Coordenadora do CRAS
  • Helisane dos Santos Souza – Assistente Social
  • Vairan Rodrigues Brito- Assistente Social
  • Sônia Maria Carvalho das Flores Lopes – Psicóloga
  1. QUEM SOMOS E O FAZEMOS

O Centro de Referência de Assistência Social é a porta de entrada para atendimento social á toda e qualquer pessoa em situação de risco pessoal e social. Os serviços oferecidos objetivam a inserção de vulneráveis à rede de proteção social do município.

A politica do CRAS está alicerçada nos seguintes programas do governo federal:  Programa de Atenção Integral a Familiar (PAIF), Programa Auxilio Brasil, Programa Criança Feliz, Projeto Ser Mãe e os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.  O atendimento no CRAS concitem em: visitas domiciliares, orientações e encaminhamentos à outro serviços e também à outras políticas do governo federal; encaminhamentos para acesso ao BPC; Acesso ao cadastro único, e a outros programas sócias. São realizadas ações comunitárias como palestra, campanhas e eventos com objetivos voltados a descentralizar os serviços e leva mais informações para os usuários. No CRAS de São Geraldo Araguaia as pessoas têm suas necessidades e potencialidade identificada, e são encaminhadas para a rede de serviços sócio assistências, como os serviços de educação, saúde, obtenção de documento e outros.

  1. O QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS
  • Intervenção individual e coletiva abrangendo a acolhida;
  • Estudo social – Sua finalidade é conhecer e interpretar a realidade socialdaquela família e identificar se há o conflito alegado.
  • Visitas domiciliares – É uma atividade que faz parte de uma estratégia para aproximação dos serviços com a família atendida, com o objetivo de fortalecer os vínculos.
  • Acompanhamento familiar- Os objetivos do Acompanhamento Familiar estão relacionados à necessidade de antecipação, por parte dos profissionais, da ocorrência de situações de vulnerabilidade e risco social, de modo a propiciarem uma forma de atendimento que proteja a família, que consiste na escuta das demandas e necessidades.
  • Oficinas com famílias – Acontecem a partir de encontros com grupos de famílias, organizados com antecedência, focadas em objetivos estabelecidos e alcançáveis a curto prazo.
  • Cursos de capacitar –  Fundamental realizar iniciativas que estimulem a melhoria da qualidade de vida e autonomia financeira familiar”. Esses cursos são ofertados para adolescentes e adultos que estão inseridas no cadastro único para programas sociais do governo federal.
  • Ações comunitária e particularizadas – Modalidade de atendimento do Paif em ações comunitárias são classificadas palestras, campanhas e eventos comunitários. As ações particularizadas são atendimentos prestado pela a equipe técnica do CRAS a algum membro á todo grupo familiar após a acolhida de modo particularizado.
  • Encaminhamentos para outros atendimentos necessário – saúde, educação e esporte.
  • Serviço de Proteção Integral a Família (PAIF) – Podem participar do PAIF famílias em situação de vulnerabilidade social. São prioritários no atendimento os beneficiários que atendem os critérios de participação de programas de transferência de renda e benefícios assistenciais e pessoas com deficiência e/ou pessoas idosas que vivenciam situações de fragilidade.
  • Emissão da carteira do Idoso – O próprio cidadão poderá gerar sua carteira. Porém, aquele cidadão ou aquela cidadã que porventura não conseguir emitir sua Carteira da Pessoa Idosa sozinho(a), podem procurar a unidade da assistência social (CRAS) para garantir sua emissão.
  • Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos na sede e no Distrito Novo Paraiso – Crianças de 6 a 11 anos; Adolescentes de 12 a 17 anos e idosos idade igual ou superior a 60 anos. No SCFV também é ofertado  cursos de artesanato, aula de canto e violão e atividades de capoeira e futebol para crianças e adolescentes.
  • Projeto Ser Mãe – As futuras mamães que desejarem participar do projeto devem estar inseridas no cadastro único para programas sociais do governo federal, famílias acompanhadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), gestantes que estejam em acompanhamento pré natal pelo Sistema Único de Saúde (SUS); famílias em situação de vulnerabilidade social. Serão promovidos encontros mensal no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), onde as gestantes participarão de oficinas de grupo, rodas de conversa, além de outras atividades desenvolvidas pela equipe do projeto.
  • Programa Criança Feliz – O Programa Criança Feliz atende gestantes, crianças de até 36 meses (03) anos e suas famílias incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, crianças de até 72 meses (06) anos e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC); e crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção

BENEFÍCIOS EVENTUAIS:

  • Auxilio natalidade
  • Auxilio funeral
  • Apoio alimentar
  • Aluguel social

Centro de Referência Especializado de Assistência Social

  1. IDENTIFICAÇÃO

Nome: CREAS –  Centro de Referência Especializado da Assistência Social de São Geraldo do Araguaia.

Endereço: Rua Raimundo Nonato Pedrosa (Vila Administrativa) S/Nº Alto Bec, 68570-000
Prefeito Municipal: Jeferson Douglas Jesus Oliveira
Secretária Municipal de Assistência Social: Giovanna Moreira de Cirqueira
Secretária adjunta: Suely Andrade Maranhão

  1. EQUIPE TÉCNICA:
  • Karla Vanessa Brito Rocha – Coordenadora do CREAS
  • Aline Pereira Lima Silva – Assistente Social
  • Jaris Dalto Oliveira Leite – Psicólogo
  1. QUEM SOMOS:

O Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS) é uma unidade pública da política de Assistência Social onde são atendidas famílias e pessoas que estão em situação de risco social ou tiveram seus direitos violados.

 

  1. O QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS

Além de orientar e encaminhar os cidadãos para os serviços da assistência social ou demais serviços públicos existentes no município, no CREAS também se oferece informações e acompanhamento individual e familiar dentre eles;

  • Orientação jurídica
  • Apoio à família
  • Apoio no acesso à documentação pessoal e estimula a mobilização comunitária.
  • Atendemos e acompanhamos famílias e indivíduos em situação de risco pessoal e social, com violação de direitos, como: violência física, psicológica e negligência;
  • Atendimento e acompanhamento ao usuário que sofreu Violência sexual;
  • Afastamento do convívio familiar devido à aplicação de medida de proteção;
  • Atendimento a pessoas em situação de rua;
  • Abandono;
  • Acompanhamento para crianças e adolescentes que estejam em situação de Trabalho infantil;
  • Atendimento ao usuário que sofreu/sofre discriminação por orientação sexual e/ou raça/etnia;
  • Atendimento para o usuário em descumprimento de condicionalidades do Programa Bolsa Família em decorrência de violação de direitos;
  • Atendimento/Acompanhamento para adolescentes em cumprimento de medidas socioeducativas em meio aberto de Liberdade Assistida e de Prestação de Serviços à Comunidade por adolescentes, entre outras;
  1. BENEFÍCIOS EVENTUAIS:
  • Apoio Alimentar
  • Aluguel Social

DEPARTAMENTO DE IDENTIFICAÇÃO DE SÃO GERALDO DO ARAGUAIA

  1. IDENTIFICAÇÃO

Nome: Departamento de Identificação
Endereço: Av. Antônio Nonato pedrosa,  Alto BEC, 68570-000
Prefeito Municipal: Jeferson Douglas Jesus Oliveira
Coordenadora do Departamento: Vanessa Gomes Neves Braga

  1. EQUIPE TÉCNICA:
  • Vanessa Gomes Neves Braga- Coordenadora
  • Apoliana Sousa Pedrosa- Assistente Administrativo
  • Carlos José Alves Barbosa – Assistente Administrativo
  1. QUEM SOMOS E O QUE FAZEMOS

Departamento de  Identificação  Civil e Criminal de São Geraldo do Araguaia,  ligado a Delegacia Geral da Polícia Civil da  Av. Magalhães Barata nº  209 Bloco A , Nazaré  – Belém – PA.

  1. O QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS
  • RGs (identidade).
  • Estamos atendendo de Segunda a Sexta feira, no período de 08:00 As 14:00Hr, com atendimento diário com senhas.
  • São ao todo 25 (vinte e cinco) atendimentos diários, 10 senhas atendimentos normal área urbana, 10 senhas atendimentos área rural e 05 atendimentos prioritários.
  • Atendemos qualquer faixa etária, com exceções de bebês que não permita a leitura da impressão digital
  • Documentos necessários: Registro Original (Nascimento, casamento ou certidão de Divórcio), 02 xerox do registro, CPF, 02 fotos 3×4 recentes e, a partir da 2ª via paga uma taxa de R$ 35,33 na lotérica ou qualquer agencia bancaria, taxa essa destinada a Policia Civil.
  • Documentos Opcionais que podem ser inclusos no RG: Titulo de Eleitor, Carteira de Trabalho, Pis/Pasep, Certificado Militar, CNH, Cartão do Sus, Identidade Profissional e Tipagem Sanguínea comprovada mediante apresentação de exames ou carteira de saúde.
  • Período de entrega do RG. De 07 a 10 dias corridos.

CRAS – Centro de Referência da Assistência Social de São Geraldo do Araguaia

  1. IDENTIFICAÇÃO

Nome: Centro de Referência da Assistência Social de São Geraldo do Araguaia
Endereço: Rua Firmino Costa, 153, Alto Bec, 68570-000
Prefeito Municipal: Jeferson Douglas Jesus Oliveira
Secretária Municipal de Assistência Social: Giovanna Moreira de Cirqueira
Secretária adjunta: Suely  Andrade  Maranhão

  1. EQUIPE TÉCNICA:
  • Aline Marques Holanda- Coordenadora do CRAS
  • Helisane dos Santos Souza – Assistente Social
  • Vairan Rodrigues Brito- Assistente Social
  • Sônia Maria Carvalho das Flores Lopes – Psicóloga
  1. QUEM SOMOS E O FAZEMOS

O Centro de Referência de Assistência Social é a porta de entrada para atendimento social á toda e qualquer pessoa em situação de risco pessoal e social. Os serviços oferecidos objetivam a inserção de vulneráveis à rede de proteção social do município.

A politica do CRAS está alicerçada nos seguintes programas do governo federal:  Programa de Atenção Integral a Familiar (PAIF), Programa Auxilio Brasil, Programa Criança Feliz, Projeto Ser Mãe e os Serviços de Convivência e Fortalecimento de Vínculos.  O atendimento no CRAS concitem em: visitas domiciliares, orientações e encaminhamentos à outro serviços e também à outras políticas do governo federal; encaminhamentos para acesso ao BPC; Acesso ao cadastro único, e a outros programas sócias. São realizadas ações comunitárias como palestra, campanhas e eventos com objetivos voltados a descentralizar os serviços e leva mais informações para os usuários. No CRAS de São Geraldo Araguaia as pessoas têm suas necessidades e potencialidade identificada, e são encaminhadas para a rede de serviços sócio assistências, como os serviços de educação, saúde, obtenção de documento e outros.

  1. O QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS
  • Intervenção individual e coletiva abrangendo a acolhida;
  • Estudo social – Sua finalidade é conhecer e interpretar a realidade socialdaquela família e identificar se há o conflito alegado.
  • Visitas domiciliares – É uma atividade que faz parte de uma estratégia para aproximação dos serviços com a família atendida, com o objetivo de fortalecer os vínculos.
  • Acompanhamento familiar- Os objetivos do Acompanhamento Familiar estão relacionados à necessidade de antecipação, por parte dos profissionais, da ocorrência de situações de vulnerabilidade e risco social, de modo a propiciarem uma forma de atendimento que proteja a família, que consiste na escuta das demandas e necessidades.
  • Oficinas com famílias – Acontecem a partir de encontros com grupos de famílias, organizados com antecedência, focadas em objetivos estabelecidos e alcançáveis a curto prazo.
  • Cursos de capacitar –  Fundamental realizar iniciativas que estimulem a melhoria da qualidade de vida e autonomia financeira familiar”. Esses cursos são ofertados para adolescentes e adultos que estão inseridas no cadastro único para programas sociais do governo federal.
  • Ações comunitária e particularizadas – Modalidade de atendimento do Paif em ações comunitárias são classificadas palestras, campanhas e eventos comunitários. As ações particularizadas são atendimentos prestado pela a equipe técnica do CRAS a algum membro á todo grupo familiar após a acolhida de modo particularizado.
  • Encaminhamentos para outros atendimentos necessário – saúde, educação e esporte.
  • Serviço de Proteção Integral a Família (PAIF) – Podem participar do PAIF famílias em situação de vulnerabilidade social. São prioritários no atendimento os beneficiários que atendem os critérios de participação de programas de transferência de renda e benefícios assistenciais e pessoas com deficiência e/ou pessoas idosas que vivenciam situações de fragilidade.
  • Emissão da carteira do Idoso – O próprio cidadão poderá gerar sua carteira. Porém, aquele cidadão ou aquela cidadã que porventura não conseguir emitir sua Carteira da Pessoa Idosa sozinho(a), podem procurar a unidade da assistência social (CRAS) para garantir sua emissão.
  • Serviço de Convivência e Fortalecimento de Vínculos na sede e no Distrito Novo Paraiso – Crianças de 6 a 11 anos; Adolescentes de 12 a 17 anos e idosos idade igual ou superior a 60 anos. No SCFV também é ofertado  cursos de artesanato, aula de canto e violão e atividades de capoeira e futebol para crianças e adolescentes.
  • Projeto Ser Mãe – As futuras mamães que desejarem participar do projeto devem estar inseridas no cadastro único para programas sociais do governo federal, famílias acompanhadas pelo Serviço de Proteção e Atendimento Integral à Família (PAIF), gestantes que estejam em acompanhamento pré natal pelo Sistema Único de Saúde (SUS); famílias em situação de vulnerabilidade social. Serão promovidos encontros mensal no Centro de Referência e Assistência Social (CRAS), onde as gestantes participarão de oficinas de grupo, rodas de conversa, além de outras atividades desenvolvidas pela equipe do projeto.
  • Programa Criança Feliz – O Programa Criança Feliz atende gestantes, crianças de até 36 meses (03) anos e suas famílias incluídas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal, crianças de até 72 meses (06) anos e suas famílias beneficiárias do Benefício de Prestação Continuada (BPC); e crianças de até seis anos afastadas do convívio familiar em razão da aplicação de medida de proteção

BENEFÍCIOS EVENTUAIS:

  • Auxilio natalidade
  • Auxilio funeral
  • Apoio alimentar
  • Aluguel social

JUNTA MILITAR  DE SÃO GERALDO DO ARAGUAIA

  1. IDENTIFICAÇÃO

Nome: 131ª Junta Militar de São Geraldo do Araguaia
Endereço: Rua Firmino Costa, 153, Alto Bec, 68570-000
Secretária:  Andria Pereira  de Sousa Lima

Supervisão e Orientação Técnica

Delegado do Serviço Militar do Posto de Recrutamento e Mobilização de Marabá: Primeiro-Tenente SILAS ANDERSON DE OLIVEIRA.

Endereço: Rua Antonio Nonato Pedrosa, S/N – Bairro – Alto Bec 68570-000 – São Geraldo do Araguaia – PA. Google Maps: https://goo.gl/maps/SqWYN3uKgQzpnbT68
Contatos: E-mail: jsm.131.saga@gmail.com

  1. QUEM SOMOS E O QUE FAZEMOS

A  131ª JSM – Juntas do Serviço Militar de  São Geraldo do Araguaia é   responsável  pelo Alistamento Militar unificado para o Exército, Marinha e Aeronáutica e demais serviços pertinentes à Lei do Serviço Militar é  presidida pelos Prefeito municipal Jeferson Douglas de Jesus Oliveira. É da alçada do  município a responsabilidade pela instalação e manutenção da Juntas do Serviço Militar que está  subordinada  ao   08/003 PRM – Posto De Recrutamento e Mobilização  de Marabá – PA.

  1. O QUE FAZEMOS E PARA QUEM FAZEMOS

Quem deve fazer o alistamento militar?

Todo brasileiro do sexo masculino no ano em que completar 18 anos. O alistamento é gratuito e só pode ser feito uma única vez.

Quando deve ser realizado o alistamento militar?

O alistamento militar deve ser feito nos primeiros 6 meses (de 1o de janeiro a 30 de junho) do ano em que o jovem completar 18 anos. Caso já tenha passado desta data, mesmo fora do prazo, o jovem deve fazer seu alistamento, presencialmente na Junta do Serviço Militar, tão logo possível, mediante pagamento de multa.

Como fazer o alistamento militar?

O alistamento militar pode ser feito online ou presencial.

A modalidade de alistamento on-line via internet é a mais recomendada, fácil e rápida. Basta o jovem acessar em seu celular/tablet/laptop/computador a página do alistamento.eb.mil.br.

Na primeira vez que acessar, será necessário criar uma senha de acesso no site gov.br, mas isso é automático, basta acessar e seguir as instruções. Logo após, o jovem deve preencher o formulário atentamente e, no final, receberá um número de protocolo. Daí em diante poderá acompanhar seu alistamento na palma da mão.

No momento o alistamento online é permitido somente aos jovens no ano que completam 18 anos e no período de 1º de janeiro a 30 de junho, os demais deverão realizar o alistamento presencialmente, indo até a Junta do Serviço Militar.

A modalidade presencial é realizada aqui na Junta do Serviço Militar de São Geraldo do Araguaia.

Venha até a JSM para fazer o alistamento tendo em mãos um documento válido com foto (Identidade/CNH/Passaporte), CPF e comprovante de residência. Nós atendemos de segunda a sexta-feiras, das 8h às 17h, menos feriados.

O que deve ser feito quando se perde o prazo para se alistar?

Após o prazo (de 1º de janeiro a 30 de junho)  não mais será possível fazer o alistamento on-line (na internet), então, compareça na Junta do Serviço Militar do seu município para fazer seu alistamento, levando um documento válido com foto (Identidade/CNH/Passaporte), CPF e comprovante de residência e, nesse caso, terá de pagar uma pequena multa.

O que acontece ao brasileiro que não faz o alistamento militar?

A obrigação constitucional do cidadão com o Serviço Militar inicia em janeiro do ano que completa 18 anos e termina em 31 de dezembro do ano que completar 45 anos.

Enquanto o cidadão não estiver em dia com o Serviço Militar ele fica impedido de:
– Ser contratado para trabalho formal
– Ser admitido ou contratado em órgão público
– Ingressar em qualquer estabelecimento de ensino
– Obter carteira de qualquer categoria profissional
– Inscrever-se em concurso público
– Obter ou renovar passaporte
– Assinar contrato com qualquer ente da federação
– Obter o título de eleitor
– Receber qualquer prêmio ou favor de instâncias de governo

Há basicamente três forma de ingresso nas fileiras das três forças armadas:

  1. Pelo serviço militar obrigatório para os jovens homens ao completar 18 podendo permanecer até no máximo 8 anos;
  2. Através de processo seletivo simplificado para ingresso de homens e mulheres como Cabos Especialista Temporário (CET) de nível fundamental, para Sargentos Técnicos Temporários (STT) de nível médio técnico ou para Oficiais Técnicos Temporários (OTT) de nível superior, podendo, em ambos os casos, ingressar até entre os 21 e 39 anos de idade e permanecer por no máximo 8 anos.
  3. Através de concurso público de abrangência nacional para as carreiras de Sargentos ou de Oficiais. Em ambos os casos o limite de idade para ingressar é de 23 anos, permanece na ativa por 35 anos e, então, podendo passar para a reserva remunerada.

Para conhecer melhor as várias formas de ingresso nas Forças Armadas, acesse: http://www.eb.mil.br/web/ingresso/como-ingressar