Equipe da Defesa Civil de São Geraldo do Araguaia está em campo fazendo levantamento de famílias que vivem em área de risco. Nesta segunda-feira, 22 de março, foi a vez das famílias carentes que vivem à margem do Rio Araguaia, região das três ilhas, receber a equipe para diagnóstico da realidade local com fins a prestação de assistência em caso de ocorrência emergencial.
Durante a visita de diagnóstico, a equipe obtém informações sobre o número de pessoas que moram na mesma casa, estrutura da moradia, faixa etária, doenças crônicas que por ventura alguma pessoa possui, renda mensal, prejuízos que a família teve em função do aumento das águas, se recebem benefícios do governo federal, entre outras informações.
O público encontrado na região é predominantemente composto por pescadores, agricultores e aposentados. Todos os visitados possuem algum tipo de plantação na área onde moram. No período mais crítico de inverno eles ficam literalmente ilhados.
𝗠𝗼𝗿𝗮𝗱𝗼𝗿𝗮
Uma das moradoras cadastradas, Isabel Silva dos Santos, elogiou o trabalho preventivo e agradeceu a visita da equipe em sua moradia. “Essa vinda da defesa civil aqui na minha casa é muito importante. Assim a gente fica sabendo que as pessoas da prefeitura estão se preocupando com os moradores que vivem aqui na região das três ilhas. Até hoje não tinha vindo nenhum funcionário da prefeitura aqui em nossa casa. Com esse cadastro a gente se sente mais valorizada por que se precisar de ajuda sabemos que podemos contar com as pessoas da defesa civil”, disse ela.
𝗗𝗲𝗳𝗲𝘀𝗮 𝗖𝗶𝘃𝗶𝗹
A coordenadora da defesa civil municipal, Leidiane dos Santos Pires Vieira, explica que as informações agilizam os trabalhos do órgão. “O levantamento de dados dessas famílias serve para facilitar o trabalho de resposta caso alguma delas precise de ajuda do governo municipal, bem como para subsidiá-las com algum auxílio emergencial que o município venha receber em função de alagamento por causa das cheias do Rio Araguaia.

COMPARTILHAR